1822             -                NAVIOS DE GUERRA BRASILEIROS            -               Hoje

 

NE Brasil - U 27

Classe Mk 10 Mod.

 

 

D a t a s

 

Batimento de Quilha: 18 setembro de 1981
Lançamento: 23 de setembro de 1983
Incorporação: 21 de agosto de 1986

 

 

C a r a c t e r í s t i c a s

 

Deslocamento: 2.548 ton (padrão), 3.729 (carregado).
Dimensões: 130.25 m de comprimento, 13.52 m de boca e 4.44 m de calado máximo.
Propulsão: Diesel; 2 motores diesel de 6 cilindros Ishikawajima Brasil Pielstick 6PC L400, gerando 7.800 hp, acoplados a 2 eixos.

Energia Elétrica: 4 geradores diesel MTU.

Velocidade: 15 nós de cruzeiro e 18 nós máxima.

Raio de Ação: 7.000 milhas náuticas à 15 nós e 30 dias de autonomia.
Armamento: 2 canhões Bofors L/70 de 40 mm, em dois reparos singelos e 4 canhões  de salva Hidroar 3APR de 47 mm; 2 lançadores CBV de foguetes iluminativos 50.8 mm e 2 lançadores de foguetes iluminativos Schermully de 51 mm.
Sensores e Equipamentos de Navegação e Comunicação: 1 radar de navegação Decca TM-1226, 1 radar de navegação Decca TM-1230, 1 radar de navegação Decca Bridge Master CH 252; sistema de direção de tiro por TV SAAB TVT-300/18;
Agulha Giroscópica Sperry Mk-27; DGPS UT200D TRIMBLE; NAV TRAC XL GPS; GPS Magnavox 5400; Ecobatímetro ET/SQN-3V; Radiogoniômetro JAL-1100 e equipamentos de comunicação nas faixas MF/HF/VHF (AM-FM) e UHF.

Equipamentos: salas de aula com capacidade para 36 GM, com circuito interno de TV; câmara de instrução de navegação com capacidade para 40 GM, com vinte mesas de navegação, quatro repetidoras-radar e quatro conjuntos de repetidoras de giro, anemômetro e odômetro; um Sistema de Simulação Tática e Treinamento com três CIC secundários; uma câmara de direção de tiro; oito repetidoras de giro para navegação visual; além da possibilidade de instrução no Centro de Controle de Maquinas, no Centro de Informações de Combate e no Compartimento de Comunicações.

Código Internacional de Chamada: PWBL

Tripulação: 422 homens, sendo 28 oficiais, 190 praças e até 204 Guardas-Marinha.

Obs: Características da época da incorporação na MB. 

 

 

H i s t ó r i c o

 

O Navio Escola Brasil - U 27, foi o terceiro navio da Marinha do Brasil a ostentar esse nome em homenagem ao nosso país. Foi construído pelo Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro - AMRJ, Ilha das Cobras, Rio de Janeiro. Em dezembro de 1975 a Marinha iniciou o projeto de substituição do NE Custódio de Mello - U 26. Seu projeto foi desenvolvido pela Diretoria de Engenharia Naval - DEN a partir do casco das fragatas classe MK 10. Em junho de 1978 a DEN concluiu a viabilidade do projeto sendo iniciados os trabalhos de adaptação e detalhamento, sendo o projeto de contrato em março de 1981. Em 18 de setembro de 1981, foi batida a quilha do casco 106, em cerimônia presidida pelo Ministro da Marinha, AE Maximiano Eduardo da Silva Fonseca, e que contou com a presença do Ministro dos Transportes Dr. Eliseu Rezende e do Chefe do EMFA, General-de-Exercito Alacyr Frederico Werner, além de outras autoridades, foi lançado em 23 de setembro de 1983. Depois de realizar as provas de mar e a avaliação dos sistemas de armas e navegação, foi submetido a Mostra de Armamento e incorporado em 21 de agosto de 1986, em cerimônia realizada no Dique "Almirante Regis", que foi presidida pelo então Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Luiz Leal Ferreira, com a presença do Ministro da Marinha, Almirante-de-Esquadra Henrique Sabóia. Naquela ocasião, assumiu o comando o Capitão-de-Mar-e-Guerra Alberto Annaruma Júnior.

 

1980

 

Concepção artística do NE Brasil, com o indicativo então imaginado para o navio. O Brasil acabou entrando em serviço com o indicativo U 27, e o U 30 foi adotado pelo AvApCos Almirante Hess. (foto: SRPM)

 

1981

 

A cerimônia de batimento de Quilha do NE Brasil, presidida pelo então Ministro da Marinha, Almirante de Esquadra Maximiano da Fonseca, em 18 de setembro de 1981. (foto: SRPM)

 

1982

 

O casco do NE Brasil em sua fazr inicial de construção no AMRJ. (foto: SRPM) O posicionamento para instalação do bico de proa do NE Brasil. (foto: SRPM) O casco do NE Brasil, em avançado estado de construção em 1982. Os dois cascos menores na carreira são os NASH Oswaldo Cruz e Carlos Chagas. (foto: NE Brasil - U 27)

 

1983

 

 

Lançamento ao mar em 23 de dezembro de 1983. (foto: SRPM) O lançamento ao mar do NE Brasil, em 23 de setembro de 1983. (foto: NE Brasil - U 27)

 

1984

O Brasil, em fase de acabamento.. (foto: Mario R. V. Carneiro/Segurança & Defesa, 1985)

 

1986

 

O então Ministro da Marinha, Almirante-de-Esquadra Henrique Sabóia assinando o termo de Mostra de Armamento do NE Brasil em 21 de agosto de 1986. (foto: NE Brasil - U 27) A primeira tripulação embarcando no NE Brasil, logo depois da cerimonia de Mostra de Armamento no Dique Almirante Régis em 21 de agosto de 1986. (foto: NE Brasil - U 27) O NE Brasil, foi incorporado em cerimonia realizada dentro do Dique Almirante Régis. (foto: NE Brasil - U 27) O Brasil, em testes de mar. (foto: NE Brasil - U 27) O Brasil, em testes de mar. (foto: NE Brasil - U 27) O Brasil, em testes de mar. (foto: NE Brasil - U 27)O Brasil, em testes de mar. (foto: NE Brasil - U 27)

 

Passou a subordinação da Força de Apoio (ForAp).

 

Em 10 de novembro, recebeu a visita do Chefe de Operações Navais da Marinha dos EUA, Almirante-de-Esquadra (USN) Carlisle A. H. Trost.

 

1987

 

Em 19 de março, foi realizada cerimônia de despedida com a presença do Presidente da Republica José Sarney e do Ministro da Marinha Almirante-de-Esquadra Henrique Sabóia, partiu algumas horas depois para sua I Viagem de Instrução de Guardas-Marinha (I VIGM), transportando 196 Guardas-Marinha, visitando os portos de Santos-SP em 19 de março, Paranaguá-PR em 23 de março, Rio Grande-RS em 27 de março, Montevideo (Uruguai) em 30 de março, Buenos Aires (Argentina) em 3 de abril, Bahia Blanca (Argentina) em 10 de abril, Punta Arenas (Chile) em 15 de abril, Valparaiso (Chile) em 21 de abril, Callao (Peru) em 28 de abril, Guayaquil (Equador) em 3 de maio, Balboa (Panamá) em 9 de maio, La Guaira (Venezuela) em 14 de maio, Cartagena (Colômbia) em 19 de maio, Veracruz (México) em 26 de maio, Miami (Florida-EUA) em 3 de junho, New York (New York-EUA) em 10 de junho, Funchal (Ilha da Madeira) em 23 de junho, Casablanca (Marrocos) em 27 de junho, Alexandria (Egito) em 6 de julho, Pireus (Grécia) em 11 de julho, Dubrovinik (Iugoslávia) em 16 de julho, Civitavecchia (Itália) em 22 de julho, Toulon (França) em 28 de julho, Barcelona (Espanha) em 31 de julho, Rouen (França) em 10 de agosto, Hamburgo (Alemanha) em 18 de agosto, Estocolmo (Suécia) em 24 de agosto e Copenhague, (Dinamarca) em 29 de agosto.

 

Escalou em Amsterdam (Holanda) em 3 de setembro, tendo recebido no dia 4 a visita do Comandante-em-Chefe da Real Marinha Holandesa, Almirante Van Brainich.

 

Continuando a viagem escalou em Londres (Grã-Bretanha) em 7 de setembro, Lisboa (Portugal) em 15 de setembro, Fortaleza-CE em 29 de setembro, Recife-PE em 7 de outubro, Salvador-BA em 11 de outubro e Vitória-ES em 16 de outubro. Em 20 de outubro, chegou ao Rio de Janeiro encerrando a I VIGM, tendo feito 215 dias de viagem.

 

Em 13 de dezembro, participou das comemorações do dia do Marinheiro, abrindo a visitação pública no cais comercial do Rio de Janeiro.

 

1988

 

Em 16 de março, iniciou a sua II VIGM, levando a bordo 180 Guardas-Marinha e 13 convidados. Foram visitados os portos do Rio de Janeiro, Buenos Aires (Argentina), Montevideo (Uruguai), Valparaiso (Chile), Callao (Peru), Guayaquil (Equador), Colón (Panamá), La Guaira (Venezuela), Veracruz (México), Miami (EUA), Baltimore (EUA), Funchal (Ilha da Madeira), Argel (Argélia), Pireus (Grécia), Istambul (Turquia), Split (Iugoslávia), Nápoles (Itália), Málaga (Espanha), Le Havre (França), Kiel (Alemanha), Leningrado (Rússia), Helsinki (Finlândia), Copenhagen (Dinamarca), Oslo (Noruega), Rotterdam (Holanda), Lisboa (Portugal), Belém-PA, Fortaleza-CE, Recife-PE, Salvador-BA e Rio de Janeiro, onde chegou em 7 de outubro. Um dos pontos de destaque dessa viagem foi a visita de uma comitiva do navio, a Escola Naval Frunze, em Leningrado. O Brasil foi o primeiro navio de guerra brasileiro a visitar a União Soviética.

 

Em dezembro, participou das comemorações do Dia do Marinheiro no Rio de Janeiro, sendo aberto a visitação pública.

 

1989

 

Em 2 de março, participou junto com a F Liberal - F 43, das buscas ao B/P "Da Hora V", que estava sem maquinas e fazendo água a cerca de 70 milhas ao sul da Ponta de Joatinga, próximo a Ilha Grande.

 

Em 17 de março, iniciou a sua III VIGM e VI Viagem de Circunavegação realizada por um Navio-Escola brasileiro, levando a bordo 154 Guadas-Marinha, um Aspirante da Aeronáutica, um do Exercito, um Praticante da Marinha Mercante, um Diplomata recém formado pelos Instituto Rio Branco, e 17 Guardas-Marinhas dos Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, EUA, Itália, México, Nigéria, Paraguai, Peru, Portugal, Republica Dominicana, Trinidad e Tobago, Uruguai e Venezuela. Foram visitados os portos de Rio Grande-RS em 19 de março, Buenos Aires (Argentina) em 22 de março e Montevideo (Uruguai) em 26 de março.

 

Entre 6 e 9 de abril, esteve Valparaiso (Chile), onde foram comemorados os 100 anos de viagem de circunavegação do Cruzador Almirante Barroso, que durante sua estadia naquele porto em 1889, fez reparos nas caldeiras e recebeu da Marinha do Chile uma âncora e 135 metros de amarra, possibilitando ao navio prosseguir viagem. Durante a cerimônia, realizada no Museu Naval, uma placa alusiva a essa passagem foi entregue ao Museu pelo Comandante do NE Brasil, CMG José Alfredo Lourenço dos Santos e pelo Adido Naval no Chile, CMG Marcos Augusto Leal de Azevedo.

 

Entre os dias 13 e 16 de abril, visitou Callao (Peru), onde recebeu a visita do Embaixador do Brasil naquele Pais, Sr. Raul Fernando Leite Ribeiro. Entre 18 e 21 de abril, visitou Guayaquil (Equador), sendo recebido por autoridades navais da Armada Equatoriana e por representantes da Embaixada Brasileira. O CMG Lourenço dos Santos, fez visita protocolar ao Chefe-do-Estado Maior da Armada Equatoriana.

 

Chegou a Acapulco (México) em 26 de abril, e em Los Angeles (EUA) em 4 de maio, seguindo depois para Long Beach (EUA), onde recebeu a visita do Comandante do Grupo Naval de Superfície da Esquadra do Pacifico da Marinha dos EUA, CA (USN) John J. Higginson; do Comandante da Guarda-Costeira do Distrito de Long Beach, CA (USCG) J. William Kimi; do Consul-Geral do Brasil, Dr. Celso Diniz, além de diversas outras autoridades navais e civis.

 

Continuando a viagem, escalou em Honolulu (Havai-EUA) em 16 de maio, Tóquio (Japão) em 29 de maio, onde recebeu a visita do Embaixador do Brasil no Japão, Carlos Antonio Bittencourt Bueno, autoridades japonesas e do Adido das Forças Armadas do Brasil no Japão e República da Coréia do Sul.

 

Seguiu para Nagasaki (Japão) em 5 de junho, Inchon (Coréia do Sul) em 9 de junho, Xangai (China) em 14 de junho, Hong Kong (Hong Kong) em 23 de junho, Singapura (Singapura) em 1º de julho, Jakarta (Indonésia) em 6 de julho, Bombaim (Índia) em 17 de julho, Jeddah (Arábia Saudita) em 27 de julho, Alexandria (Egito) em 2 de agosto, Pireus (Grécia) em 7 de agosto, Nápoles (Itália) em 12 de agosto, Toulon (França) em 18 de agosto, Málaga (Espanha) em 25 de agosto, Lisboa (Portugal) em 30 de agosto, Las Palmas (Ilhas Canárias) em 7 de setembro, Belém-PA em 17 de setembro, Itaquí-MA em 21 de setembro, Fortaleza-CE em 25 de setembro, Recife-PE em 29 de setembro, Salvador-BA em 2 de outubro, Vitória-ES em 5 de outubro e Rio de Janeiro, onde chegou em 8 de outubro, quando encerrou a viagem.

 

Ainda em outubro, participou da Parada Naval durante a Operação PRESIDENTEX, em homenagem ao Presidente da Republica, José Sarney, embarcado no NAeL Minas Gerais – A 11. Dessa Parada também participaram as F Niterói – F 40, Defensora – F 41, Constituição – F 42, Liberal – F 43, Independência – F 44 e União – F 45; CT Maranhão – D 33, Mato Grosso – D 34, Sergipe – D 35, Alagoas – D 36, Rio Grande do Norte – D 37, Espírito Santo – D 38, Marcilio Dias – D 25 e Mariz e Barros – D 26; NTrT Custodio de Mello – G 20, Ary Parreiras – G 21 e Soares Dutra – G 22; NT Marajó – G 27; NSS Gastão Moutinho – K 10 e os S Goiás – S 15 e Amazonas – S 16, que emergiram a bombordo do Minas Gerais.

 

O NE Brasil, atracado durante escala de uma Viagem de Instruçào. (foto: NE Brasil - U 27)O NE Brasil, realiza todos os anos o a Viagem de Instrução de Guardas-Marinha recem saidos da Escola Naval. (foto: NE Brasil - U 27)O NE Brasil, todo iluminado a noite. (foto: NE Brasil - U 27) Operações aereas com um UH-12 Esquilo a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Guardas-Marinha em adestramento no SSTT - Sistema de Simulaçào Tática e Treinamento do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Sistema de Direção de Tiro do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) O CCM - Centro de Controle de Máquinas do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Sala de Estar dos Guardas-Marinha a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Sala de Estar dos Guardas-Marinha a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) O Auditorio do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Sala de Aula a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Câmara de Instrução de Navegação a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Refeitorio dos Guardas-Marinha a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Exercicio de Abordagem e Inspeção a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Guardas-Marinha se preparando para exercicio de Controle de Avarias a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Passadiço do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Centro Cirurgico a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Consultório Dentario a bordo do NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Alojamento de Guardas-Marinha no NE Brasil. (foto: NE Brasil - U 27) Reparo Borfors de 40 mm de bombordo. Ao fundo o ex-Navio Mercante Itatinga, que na época tinha sua conversão planejada para se transformar no NApLog Gastão Motta - G 29. (foto: NE Brasil - U 27)

 

1990

 

Em 9 de março, suspendeu do Rio de Janeiro para sua IV VIGM, depois de cerimônia de despedida realizada com o navio fundeado na Baia da Guanabara e que contou com a presença do Presidente da Republica, José Sarney. Partiu levando a bordo 139 Guardas-Marinha, sendo 86 do Corpo da Armada, 24 do Corpo de Fuzileiros Navais e 29 do Corpo de Intendentes. Embarcaram também 17 convidados; um Segundo-Tenente da Força Aérea, um Aspirante a Oficial do Exercito, um Praticante de Máquinas da Marinha Mercante, um Diplomata recém-formado pelo Instituto Rio Branco, seis Segundo-Tenentes das Marinhas da Bolívia, Chile, Equador, México, Peru e Suriname e sete Guardas-Marinha da Argentina, Costa do Marfim, Estados Unidos, Paraguai, Republica Dominicana, Trinidad e Tobago e Uruguai. Escalou nos portos de Rio Grande-RS, Buenos Aires (Argentina), Montevideo (Uruguai), Valparaiso (Chile), Callao (Peru), Guayaquil (Equador), Cartagena (Colômbia), La Guaira (Venezuela), Veracruz (México), Miami-FL (EUA), New York-NY (EUA), Funchal (Ilha da Madeira), Casablanca (Marrocos), Pireus (Grécia), Split (Iugoslávia), Civitavecchia (Itália), Toulon (França), Malaga (Espanha), Rouen (França), Hamburgo (Alemanha), Estocolmo (Suécia), Leningrado (União Soviética), Rotterdam (Holanda), Londres (Reino Unido), Lisboa (Portugal), Belém-PA, Fortaleza-CE, Recife-PE e Salvador-BA.

 

1991

 

Foto do encontro dos ex-Comandantes-em-Chefe da Esquadra na Base Naval do Rio de Janeiro em 1991, tendo ao fundo a F União e o NE Brasil. Da esquerda para direita o AE Ivan da Silveira Serpa, AE Arthur Ricart da Costa, AE Hugo Stoffel, AE Hnrique Octávio Ache Pillar, AE Jelcias Baptista da Silva Castro, AE Bernard David Blower, AE José Julio Pedrosa, AE Fernando Ernesto Carneiro Ribeiro, AE Eddy Sampaio Espellet, AE Gualter Maria Menezes de Magalhães, AE Mario César Flores, VA Roberto Mario Monnerat, AE Paulo de Bonoso Duarte Pinto. (foto: Alexandre Galante – 07/09/2012)

 

Em 13 de maio, após a visita do Presidente da Republica, Fernando Collor de Mello, partiu para sua V VIGM. Além dos 159 Guardas-Marinha, sendo 106 do Corpo da Armada, 24 do Corpo de Fuzileiros Navais e 29 do Corpo de Intendentes, embarcaram um Segundo-Tenente da Força Aérea Brasileira, um Aspirante a Oficial do Exercito Brasileiro, um Praticante de Maquinas da Marinha Mercante (oriundo do CIABA), e nove representantes (Segundos-Tenentes e Guardas-Marinha) das Marinhas da Angola, Cabo Verde, Equador, Guiana, México, Moçambique, Peru, Peru, Uruguai e Venezuela. Foram feitas escalas em Maceió-AL, Fortaleza-CE, Belém-PA, Oiapoque-AP, Miami-FL (EUA), Baltimore-MD (EUA), Funchal (Ilha da Madeira), Casablanca (Marrocos), Toulon (França), Nápoles (Itália), Barcelona (Espanha), Londres (Inglaterra), Kiel (Alemanha), Leningrado (URSS), Estocolmo (Suécia), Copenhagem (Dinamarca), Amsterdam (Holanda), Rouen (França), Lisboa (Portugal), Santa Cruz de Tenerife (Ilhas Canárias), Recife-PE e Salvador-BA. Retornou ao Rio de Janeiro em 8 de outubro.

 

1992

 

Entre 4 de maio e 24 de setembro, realizou sua VI VIGM, com escalas em Vitória-ES, Recife-PE, Fortaleza-CE, Miami-FL (EUA), Baltimore-MD (EUA), Londres (Inglaterra) de 26/06 a 01/07, Oslo (Noruega), Copenhagen (Dinamarca), Kiel (Alemanha), Amsterdam (Holanda), Rouen (França), Genova (Itália), Pireus (Grécia), Nápoles (Itália), Cádiz (Espanha), Lisboa (Portugal), Praia (Cabo Verde) e Salvador-BA.

 

1993

 

Realizou PAD-CIASA e VSA, contando na parte de operações aéreas com a colaboração de aeronaves do HI-1. Esteve em Santos-SP de 23 a 26 de abril.

 

Realizou Viagem de Instrução para 141 aspirantes do 1º e 3º anos da escola Naval, tendo visitado os portos de Maceió-AL e Salvador-BA.

 

Entre 14 de maio e 3 de novembro, realizou a sua VII VIGM, tendo visitado os portos de Salvador-BA, Fortaleza-CE, Belém-PA, Oiapoque-AP, Miami-FL (EUA), Baltimore-MD (EUA), Funchal-Ilha da Madeira (Portugal), Barcelona (Espanha), Civitavecchia (Itália), Pireus (Grécia), Toulon (França), Lisboa (Portugal), Rouen (França), Antuérpia (Bélgica), Amsterdam (Holanda), Hamburgo (Alemanha), Copenhagen (Dinamarca), Oslo (Noruega), Londres (Inglaterra), Las Palmas-Ilhas Canárias (Espanha), Praia (Cabo Verde), Dakar (Senegal), Abdijan (Costa do Marfim), Lagos (Nigéria), Fernando do Noronha e Recife-PE.

 

Entre 18 e 22 de junho, visitou a cidade de Baltimore. Uma comitiva visitou a capital, Washington, D.C., onde no Cemitério Nacional de Arlington, onde foi feita uma cerimônia junto ao tumulo do Soldado Desconhecido.

 

O Brasil em escala em Baltimore durante sua VII VIGM em 1993. (foto: U.S. Navy)O Brasil em escala em Baltimore durante sua VII VIGM em 1993. (foto: U.S. Navy)

 

Durante a estadia em Civitavecchia, uma delegação composta de Oficiais, Guardas-Marinha e Praças, compareceu à cidade do Vaticano.

 

Entre o Arquipélago de Cabo Verde e o Continente Africano, encontrou-se com a Cv Caboclo - V 19 e o RbAM Almirante Guilhem - R 24, que participavam da Operação ÁFRICA-93. Foram realizados diversos exercícios entre os navios, sendo que o ponto alto do encontro foi a simulação de reboque do navio pelo Almirante Guilhem. Esteve em Lagos (Nigéria) e Recife-PE, passando também pelos Arquipélagos de Fernando de Noronha e Abrolhos.

 

1994

 

Entre 4 e 7 de março, esteve em Santos em comissão de adestramento da tripulação para a VIII VIGM.

 

Em 22 de março, partiu para a sua VIII VIGM, depois da cerimônia de despedida, presidida pelo Ministro da Marinha, AE Ivan Serpa. Foram embarcados no navio 193 Guardas-Marinha, e convidados das Marinhas da Argentina, Chile, Uruguai e Oficiais do Exercito, da Força Aérea e da Marinha Mercante.

 

Durante a VIII VIGM, na escala em Kiel (Alemanha), as equipes de tiro e escaler a vela do Brasil, tomaram parte nas competições da Semana de Vela de Kiel.

 

Na cidade de Praia (Cabo Verde), a cerimônia de entrega de material doado pela Marinha do Brasil à Guarda Costeira de Cabo Verde, cumprindo um acordo de cooperação para a formação das Forcas Armadas daquele país. Durante a cerimônia esteve presente o Sr. Nuni Álvaro Guilherme D'Oliveira, Embaixador do Brasil em Cabo Verde, sendo realizada pelo Comandante do Brasil, a entrega de um fuzil FS, ao Capitão-Tenente Eliseu Sousa Lopes, Comandante da Guarda-Costeira de Cabo Verde, simbolizando todo o material doado.

 

Foram doados a Cabo Verde 100 fuzis FS, munição, computadores, equipamentos de campanha do CFN, aparelhos eletrônicos, material de navegação e diversas publicações, além de ser ministrada pelos Guarda-Marinha e Praças (FN), instrução básica de manuseio, desmontagem, manutenção de 1º escalão e tiro de familiarização com fuzis FS e demonstração dos equipamentos doados ao pessoal subalterno da Guarda Costeira de Cabo Verde, em fase de criação. Foram, também, ministradas palestras a bordo, para cerca de 60 Oficiais das Forças Armadas Caboverdianas, por Oficiais do Brasil, versando sobre a Organização Administrativa do Ministério da Marinha e Sobrevivência no Mar.

 

Em 3 de setembro, encerrou a sua VIII VIGM.

 

1995

 

Em abril, o Presidente Fernando Henrique Cardoso participou da cerimônia de despedida dos Guardas-Marinha que partiram na IX VIGM do NE Brasil.

 

Durante a escala em Valparaiso (Chile), o Comandante, Oficiais e Guardas-Marinha participaram de cerimônia realizada em 9 de setembro na Escola Naval Arturo Prat, onde foi inaugurado um busto em homenagem ao Almirante Tamandaré.

 

1996

 

Entre 9 e 12 de fevereiro, esteve em Santos-SP.

 

Recebeu a visita do Ministro da Marinha, AE Mauro Cesar Rodrigues Pereira, durante a escala realizada em Toulon? (França), entre os dias 17 e 21 de junho.

 

Em 5 de julho, ao atracar na cidade de St.Petersburg (Rússia), durante a sua X VIGM, atingiu a marca de 1.000 dias de mar.

 

1997

 

No período de 26 a 30 de junho, o Brasil esteve atracado no píer do Centro Cultural da marinha no Rio de Janeiro, onde no dia 27 foi sede de uma reunião do Conselho de Almirantes com a presença do Ministro da Marinha. Brasil foi o primeiro navio da Esquadra a atracar no Centro cultural e nesse período recebeu a visita de 300 pessoas. Em 30 de junho, o navio se deslocou para a BNRJ a fim de realizar os preparativos finais para a sua XI VIGM, a 7ª viagem com circunavegação realizada por um Navio-Escola brasileiro.

 

Em 11 de julho, participou das comemorações do 132º Aniversario da Batalha naval de Riachuelo, realizadas em Salvador-BA, onde o navio se encontrava atracado.

 

Em 20 de julho, iniciou a sua XI VIGM.

 

Depois de visitar Belém-PA, primeiro porto de escala nessa viagem, esteve em New York, no período de 11 a 16 de agosto, tendo recebido a visita de representantes do Governo Americano, do Adido Naval e o do Cônsul Geral do Brasil, do Chefe da Missão Brasileira na OEA, ex-Presidente Itamar Franco, e do ex-Ministro da Marinha, Almirante-de-Esquadra (RRm) Ivan da Silveira Serpa, exercendo cargo na ONU.

 

Entre 26 e 31 de agosto, visitou Lisboa (Portugal), onde recebeu a visita do Embaixador do Brasil, autoridades navais e populares, quando o navio esteve aberto a visitação publica. Entre 3 e 8 de setembro, o navio esteve em Barcelona (Espanha). Em 8 de setembro, o navio seguiu para Toulon.

 

O NE Brasil atracado em Barcelona (Espanha) no inicio de setembro de 1997. (foto: SRPM)

 

Entre 9 e 15 de setembro,esteve em Toulon (França), onde o navio foi recebido pelo Cônsul-Geral do Brasil em Marselha, pelo Adido Naval na França e diversas autoridades civis e militares locais.

 

Entre 16 e 22 de setembro, esteve em Nápoles (Itália), tendo como ponto alto, a Audiência Papal, Roma, acompanhado por uma comitiva do navio.

 

Nessa viagem, com circunavegação, escalou também em Pireus (Grécia), Alexandria (Egito), de 30/09 aa 03/10; Jeddah (Arabia Saudita), de 06 a 08/10; Bombay (India) e Chittagong (Bangladesh), em outubro; Singapura (Singapura), Inchon (Coreia do Sul) e Tóqui (Japão), em novembro; Honolulu-HI (EUA) e Long Beach-CA (EUA), em dezembro e La Guaira (Vanezuela) e Fortaleza-CE, em janeiro de 1998.

 

1998

 

Em 25 de junho, recebeu do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo – COMCONTRAM, o Prêmio "Contato-CNTM/Esquadra", relativo ao ano de 1997.

 

Em julho, teve inicio a XII VIGM, após cerimônia que contou com a presença do Vice-Presidente, Dr. Marcos Maciel e do Comandante da Marinha, AE Sergio Gitirana Chagasteles. O primeiro porto da viagem foi Salvador-BA.

 

1999

 

Realizou a XIII VIGM, escalando entre outros portos em Livorno (Itália) e Barcelona (Espanha).

 

2000

 

Em maio, foi submetido a vistoria de Segurança de Aviação, pelo Serviço de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Marinha (SIPAAerM).

 

Em 14 de junho, teve inicio a XIV VIGM, após cerimônia que contou com a presença do Vice-Presidente Marcos Maciel e do Comandante da Marinha AE Chagasteles. Foram visitados os portos de Fortaleza (CE), New York (EUA), Las Palmas (Ilhas Canárias), Rouen (França), Hamburgo (Alemanha), Estocolmo (Suécia), Copenhagen (Dinamarca), Londres (Reino Unido), Lisboa (Portugal), Toulon (França), Pireus (Grécia), Civitavechia (Itália), Gênova (Itália), Barcelona (Espanha), Casablanca (Marrocos), Funchal (Ilha da Madeira), Port of Spain (Trinidad & Tobago), Puerto La Cruz (Venezuela), Callao (Peru), Valparaiso (Chile), Punta Arenas (Chile) e Montevideo (Uruguai). Retornou ao Rio de Janeiro em 17 de dezembro, atingindo as marcas de 186 dias de viagem, 105,5 dias de mar e mais de 31.000 milhas navegadas. Nessa comissão em 4 de julho, participou da International Naval Review - INR, em comemoração ao Aniversário da Independência dos EUA, em New York, onde fundeado no Rio Hudson, foi passado em revista pelo Presidente Bill Clinton embarcado no Cruzador USS Hue City.

 

2001

 

Entre 15 e 25 de janeiro, realizou comissão de adestramento da tripulação na área marítima entre o Rio de Janeiro e São Paulo. Foi visitado o porto de Santos-SP.

 

Entre 05 e 21 de junho, realizou Comissão de Inspeção e Assessoria de Adestramento (CIAsA), afim de preparar a tripulação para a realização da XV VIGM, tendo visitado o porto de Santos-SP.

 

Arte do Navio Escola Brasil. (foto: folheto da XV Viagem de Instrução)

 

Em 5 de julho, iniciou a sua XV VIGM, levando a bordo mais de 100 Guardas-Marinha. Foram visitados os portos de Recife-PE em 9 de julho, Las Palmas (Ilhas Canárias) em 20 de julho, Le Havre (França) em 27 de julho, Hamburgo (Alemanha) em 3 de agosto, Gdynia (Polônia) em 8 de agosto, St. Peterburgo (Rússia) em 13 de agosto, Estocolmo (Suécia) em 17 de agosto, Oslo (Noruega) em 23 de agosto, Rotterdam (Holanda) em 29 de agosto, Londres (Reino Unido) em 3 de setembro, Lisboa (Portugal) em 13 de setembro, Toulon (França) em 20 de setembro, Pireus (Grécia) em 27 de setembro, Istambul (Turquia) em 2 de outubro, Beirute (Líbano) em 8 de outubro, Alexandria (Egito) em 8 de outubro, Nápoles (Itália) em 14 de outubro, Palma de Mallorca (Espanha) em 21 de outubro, Casablanca (Marrocos) em 28 de outubro, Baltimore (EUA) em 12 de outubro, San Juan (Porto Rico) em 23 de novembro, Belém-PA em 2 de dezembro, Salvador-BA em 10 de dezembro, retornando ao Rio de Janeiro em 15 de dezembro. Em Beirute o navio recebeu a visita do Presidente da Republica Libanesa, General Emile Lahoud.

 

2002

 

No inicio de janeiro, realizou comissão de adestramento, afim de preparar a tripulação para realização da XVI VIGM. Foi visitado o porto de Santos-SP.

 

Em 21 de julho, foi realizada a cerimônia de despedida presidida pelo Ministro da Defesa Geraldo Quintão, referente a XVI VIGM.

 

Em 24 de julho, zarpou do Rio de Janeiro, dando inicio a XVI VIGM, com 179 Guardas-Marinha e escalas programadas para portos da Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Suécia, Bélgica, Dinamarca, Grécia, Itália, Portugal, Estados Unidos, Venezuela, Colômbia e Porto Rico.

 

2003

 

Em cerimônia presidida pelo Chefe de Operações Navais, AE Rayder Alencar da Silveira, recebeu o Prêmio "Contato-CNTM/Esquadra", relativo ao período maio de 2002-abril 2003.

 

O NE Brasil, atracado no Porto de Belém (PA) durante Viagem de Instrução em julho de 2003. (foto: Jornal O Liberal, de Belém do Pará, via Luiz Brazil Cotta) O NE Brasil, atracado no Porto de Belém (PA) durante Viagem de Instrução em julho de 2003. (foto: Jornal O Liberal, de Belém do Pará, via Luiz Brazil Cotta)

 

2004

 

Recebeu o Prêmio "Contato-CNTM 2003/Esquadra", relativo ao período maio de 2003-abril 2004.

 

Realizou a XVIII VIGM, com 178 Guardas-Marinhas, sendo 115 do CA, 33 CFN e 30 CIM, além de 11 convidados, sendo um Aspirante do EB, um Aspirante da FAB, 2 Oficiais-Alunos da EFOMM, um Diplomata do Ministério das Relações Exteriores, e Guardas-Marinha das Marinhas da Argentina, Chile, México, Paraguai, Portugal e Uruguai. Em quatro meses de viagem escalou em diversos portos, entre eles Malaga (Espanha) em 4 de setembro, Lisboa (Portugal) e Las Palmas (Ilhas Canárias - Espanha) de 6 a 9 de outubro, retornando ao Rio de Janeiro em 24 de outubro.

 

O NE Brasil, atracado em Malaga, Espanha em 6 de setembro de 2004, durante a sua 18ª Viagem de Instrução. (foto: Javier Bueno Iturbe, via Revista Naval) O NE Brasil, em Malaga, Espanha. (foto: Javier Bueno Iturbe, via Revista Naval) O NE Brasil, atracado em um porto da Espanha durante escala de uma viagem de instrução. (foto: ?) O NE Brasil, atracado em um porto da Espanha durante escala de uma viagem de instrução. (foto: ?) O NE Brasil, atracado em um porto da Espanha durante escala de uma viagem de instrução. (foto: ?)

 

2005

 

Foi instalado (ou modernizado a partir do antigo) o novo Sistema de Simulação Tática e Treinamento SSTT2. O SSTT2 foi equipado com o novo Sistema de Comunicações de Voz por IP (SISFONIA). O navio também foi recentemente equipado com o Terminal Tático Inteligente (TTI) e com o Terminal de Controle de Avarias (TCAV).

 

Realizou CIASA.

 

Realizou sua XIX VIGM.

 

Em dezembro, participou da Operação Combinada LEÃO II, realizada na área entre o Rio de Janeiro e o Espírito Santo, com unidades do Exercito e da Força Aérea, integrando uma Força-Tarefa composta também pelos NDD Ceará - G 30 e Rio de Janeiro - G 31, NDCC Mattoso Maia - G 28, NTrT Ary Parreiras - G 21, F Independência - F 44, Defensora - F 41 e Niterói - F 40, Cv Jaceguai - V 31, RbAM Almirante Guillobel - R 25 e o NPa Gurupi - P 47, além de duas EDCG e diversas embarcações de desembarque. Participaram ainda uma UAnf do CFN e várias aeronaves da ForAerNav.

 

O Navio Escola Brasil, numa bela vista em 3D. (desenho:  www.norb3d.com) O Navio Escola Brasil, numa bela vista em 3D. (desenho:  www.norb3d.com) O Navio Escola Brasil, numa bela vista em 3D. (desenho:  www.norb3d.com)

 

2006

 

Passou Período de Manutenção Geral (PMG), na doca da Base Naval do Rio de Janeiro, em preparação para Viagem de Instrução a ser realizada no segundo semestre. Ainda durante o PMG, o navio realizou a Provas de Cais, Provas de Mar, Experiência de Maquinas e Alinhamento dos Sistemas.

 

Na segunda quinzena de maio e inicio de junho, o navio realizou o PAD-CIASA e a Vistoria de Segurança Aeronáutica (VSA) realizada nos dias 9 e 12 de maio pela SIPAA-ForSup (Seção de Investigação de Prevenção de Acidentes do Comando da Força de Superfície), com apoio do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego-Geral (HU-1), indo a Salvador-BA, e depois de um breve retorno ao Rio de Janeiro, para o embarque do Comandante da Força de Superfície, CA Wilson Barbosa Guerra, suspendeu novamente para a região de Angra dos Reis e Baia da Ilha Grande, onde o navio recebeu a visita do Comandante do Colégio Naval, CMG Sergio Luiz Coutinho e da Turma de Alunos do 3º ano, que tiveram a oportunidade de se familiarizar com o navio e de participar de vários adestramentos.

 

Depois de visitar o porto de Santos-SP, entre 2 e 5 de junho, o navio seguiu para a região de Ilha Bela-SP, onde no final da tarde do dia 5, realizou navegação restrita no canal de São Sebastião.

 

O NE Brasil, entrando em Santos-SP na manha de 2 de junho de 2006, em escala durante a comissão PAD-CIASA, quando o navio estava sendo preparado para realizar a sua XX VIGM. (foto: Silvio Smera) O NE Brasil, entrando em Santos-SP na manha de 2 de junho de 2006, em escala durante a comissão PAD-CIASA, quando o navio estava sendo preparado para realizar a sua XX VIGM. (foto: Silvio Smera)O NE Brasil, atracado em Santos em 19 de junhode 2006, em comissão de adestramento da tripulação, para a realização da sua XIX VIGM. (foto: NGB - Marcelo M. Lopes da Silva)

 

Em 12 de junho, recebeu do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo – COMCONTRAM, o Prêmio "Contato CNTM/2005 Esquadra", relativo ao período 1º de maio de 2005 a 30 de abril de 2006.

 

Em 23 de junho, suspendeu do Rio de Janeiro para sua XX VIGM, escalando em Montevideo (Uruguai), Buenos Aires (Argentina), Estreito de Magalhães, Viña Del Mar (Chile), Callao (Peru), Guayaquil (Equador), Canal do Panamá (Panamá), Fort Lauderdale-FL (EUA), Cork (Irlanda), Londres (Reino Unido), Copenhaguen (Dinamarca), Hamburgo (Alemanha), Rouen (França) e Lisboa (Portugal), Pireus (Grécia), Haifa (Israel), Civitavecchia (Itália), Barcelona (Espanha) e Fortaleza-CE, retornado ao Rio de Janeiro no final deste ano. Em face dos acontecimentos no Oriente Médio, com a escalada do conflito de Israel com guerrilheiros do Hezbollah no sul do Líbano, a etapa no porto de Haifa em Israel foi cancelada.

 

Roterio original da XX Viagem de Instrução de Guardas da Marinha. (foto: NE Brasil, via ALIDE - Luiz Padilha) O NE Brasil, no Rio Tamisa, atracado a contrabordo do hoje Cruzador Museu HMS Belfast, veterano da II Guerra Mundial. (foto: ?) O NE Brasil, atracado em um porto na Europa. (foto: Frits Janse, via Marcelo M. Lopes da Silva)

 

2007

 

Em março e abril, passou Período de Manutenção Geral (PMG), na doca da Base Naval do Rio de Janeiro, em preparação para Viagem de Instrução a ser realizada no segundo semestre.

 

Recebeu o Prêmio "Contato-CNTM/NAe-NE-NSS-NVe", relativo ao período maio de 2006-abril 2007.

 

Em 29 de junho, suspendeu do Rio de Janeiro para sua XXI VIGM, levando 187 Guardas-Marinha, da Turma Almirante Sylvio de Noronha, incluindo dois Guardas-Marinha da República da Namíbia, um Aspirante-a-Oficial do Exército Brasileiro, um 2º tenente da Força Aérea Brasileira, um integrante da Marinha Mercante Nacional, um diplomata do Ministério das Relações Exteriores e congêneres de marinhas amigas (Alemanha, Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos e Peru). Nessa XXI Viagem, o Brasil, passou, por dezessete portos estrangeiros, localizados nos seguintes países: Venezuela, Colômbia, México, Estados Unidos da América (2), Inglaterra, Noruega, Suécia, Rússia, Alemanha, Portugal, França, Itália, Egito, Grécia, Tunísia e Espanha.

 

O NE Brasil, na partida para a sua XXI VIGM em 29 de junho de 2007. Depois de usar por algum tempo o esquema de indicativo de casco em baixa visibilidade, o navio retornou ao branco com sombras em preto. (foto: CCSM) O NE Brasil, na partida para a sua XXI VIGM em 29 de junho de 2007. (foto: CCSM)

 

Escalou em Salvador-BA, de 1º a 5 de julho, seguindo depois para Belém-PA.

 

Na escala em Cartagena (Colômbia), foi realizada a bordo a cerimônia de entrega, presidida pelo Embaixador do Brasil na República da Colômbia, Júlio César Gomes dos Santos, da Ordem do Mérito Naval, no grau de Grande Oficial, a dois Oficiais-Generais da Marinha Colombiana, o  Almirante David Rene Moreno Moreno, Chefe de Estado-Maior Conjunto das Forças Militares, e Almirante Guillermo Enrique Barrera Hurtado, Comandante da Armada da Colômbia.

 

Escalou nos portos de Miami e Baltimore, onde, recebeu em visitação publica um publico recorde de mais de 4.500 pessoas.

 

No dia 30 de agosto, chegou à Londres após 11 dias de travessia do Atlântico Norte, cumprindo mais uma etapa de sua viagem. Durante a sua estadia neste porto, ocorreu um almoço a bordo com a presença de diversas autoridades civis e militares, como o Embaixador do Brasil no Reino Unido, Sr. José Maurício Bustani, a Prefeita da cidade de Londres, Sra. Ann Jackson, o Representante Permanente do Brasil junto à IMO, Almirante-de-Esquadra (RM1) Miguel Ângelo
Davena, o Adido Naval no Reino Unido, CMG Antonio Carlos Soares Guerreiro, o Adido do Exército Brasileiro no Reino Unido, Coronel Rodrigo Martins Prates e o Chefe da Comissão Aeronáutica Brasileira na Europa Coronel (Av) Hélio Severino da Silva Filho, dentre outros. No dia 3 de setembro, ocorreu uma recepção a bordo em Londres. Estiveram presentes o Vice-Prefeito da cidade de Londres, Sr. Mohammed Shahid Ali, o Ministro da Defesa do Reino Unido, Wing Commander Spike Clark, os representantes da Bolívia e do Chile na IMO, respectivamente Capitan de Fragata Ronald Quipildor e Capitan de Corbeta Zvonimir Yuros, o Adido de Defesa do Japão Hirajuki Terada, dentre diversos outros militares e civis. A recepção contou com a presença de 328 convidados.

 

Esteve em Oslo (Noruega) no período de 07 a 11 de setembro, recebendo no dia da chegada a visita do Embaixador do Brasil na Noruega, Sérgio Eduardo Moreira Lima. Na tarde do dia 10 de setembro, o Comandante, acompanhado do Embaixador do Brasil na Noruega, ofereceu para as autoridades locais uma recepção, contando com a presença de cerca de 200 convidados, destacando-se: a Embaixatriz de Israel na Noruega, Miryam Shomrat; Embaixador do Chile na Noruega, Roberto Alonso Budge e Comandante das Forças da ONU no Haiti, General de Brigada Carlos Alberto dos Santos Cruz, que abrilhantaram o evento.

 

No dia 14 de setembro, o Comandante visitou o Royal Palace, na cidade de Estocolmo, em seu primeiro evento protocolar na capital da Suécia. Acompanhado do Adido Naval do Brasil na Inglaterra, Noruega e Suécia, passou em revista à Guarda do Palácio. Em seguida, reuniu-se com diversas autoridades locais para uma confraternização, entre elas o Lord Mayor Bo Bladholm, Prefeito de Estocolmo, Tenente-General (Força Aérea) Jan Jonsson, Primeiro-Comandante em Estocolmo, Capitão-de-Mar-e-Guerra Lennart Mansson, Comandante da Base Naval, e Tenente-Coronel (Exército) Rikard Beck Fris Hell, Comandante do Royal Palace. Na noite do mesmo dia, em Estocolmo, capital da Suécia, ocorreu a tradicional recepção a bordo do NE “Brasil”. Estiveram presentes diversas personalidades da sociedade local, além de várias autoridades civis e militares entre as quais o Embaixador do Brasil na Suécia, Sr. Antonino Mena Gonçalves ; o Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas suecas, Tenente-General Mats Nilsson ; Membro do Parlamento Sueco, Sr. Christer Winback; Presidente do "The International Club", Sr. Leif A. Gyllenhoff e a Embaixatriz da Namíbia na Suécia, Sra. Theresia Samaria.

 

Em 20 de setembro, uma comitiva do Brasil realizou, em São Petersburgo (antiga Leningrado), Aposição Floral no Memorial em homenagem ao Bloqueio de Leningrado e em respeito às vitimas e aos soldados que tombaram em defesa da pátria russa, durante a Segunda Guerra Mundial. Após a cerimônia, foi realizada uma visita ao museu do memorial, na qual os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais do difícil período em que a cidade viveu sitiada. No final do evento, o Comandante do Navio-Escola Brasil assinou o livro de Honra do Memorial. Foi realizada, uma visita à Academia Naval Russa, onde 25 Guardas-Marinha tiveram a oportunidade de conhecer como é a formação dos Oficiais da Marinha daquele país. Fundada no ano de 1701, a Academia Naval Russa é a mais antiga instituição de ensino no país. Ao final do evento, foram proferidas palavras de agradecimentos por um Guarda-Marinha e entregue um brasão do Navio-Escola para o salão histórico da Academia.

 

Em 21 de setembro, ainda durante a estadia no Porto de São Petersburgo, foi realizada, uma visita ao Museu Central da Marinha russa. Tal evento contou com a participação de 25 Guardas-Marinha que tiveram a oportunidade de aprofundar os conhecimentos sobre a história daquela organização, incluindo os eventos mais significativos da historia da Marinha Russa, desde o período do Czar Pedro I até os dias atuais.

 

Em 25 de setembro, atracou em Hamburgo (Alemanha), onde foi realizada dentre outras atividades uma visita protocolar ao Comandante da Área Naval de Hamburgo, CMG () Wolfgang Hett, além da presença de uma comitiva do navio a um Almoço oferecido por integrantes do Senado Alemão.

 

Entre 20 e 25 de outubro esteve em Civitavecchia (Itália). Aproveitando a proximidade de Roma, a tripulação do navio foi recebida em Audiência Papal no dia 24, no Vaticano. Após uma missa realizada na Praça de São Pedro a tripulação presenteou Sua Santidade Papa Bento XVI com um quadro representando o NE Brasil saindo do Rio de Janeiro e sendo abençoado pelo Senhor dos Navegantes.

 

No dia 30 de outubro, em Alexandria, no Egito, o Brasil recebeu a visita de um grupo de Guardas-Marinha da Academia Naval do Egito, que, acompanhados por Guardas-Marinha brasileiros, aproveitaram a oportunidade para conhecer as instalações e as atividades desenvolvidas no navio.

 

Em 1º de dezembro, esteve em Fortaleza-CE, encerrando a XXI VIGM em 9 de dezembro, ao chegar ao Rio de Janeiro.

 

2008

 

Entre 4 e 7 de janeiro, esteve em Vitória-ES, durante a comissão de transferência do navio (Passagem de Funções) da tripulação da XXI VIGM para a tripulação encarregada de conduzir o navio na XXII VIGM a ser realizada nesse ano.

 

Entre 21 de junho, suspendeu do Rio de Janeiro, depois da cerimônia de despedida, realizada no dia 20 na Base Almirante Castro e Silva, que contou com a presença de diversas autoridades civis e militares, entre elas o Vice-Presidente da República, José Alencar, o Ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto. Esse é a XXII VIGM e a 8ª Circunavegação realizada por um Navio-Escola brasileiro, com escalas em Fortaleza, Lisboa (Portugal), Londres (Inglaterra), Barcelona (Espanha), Marselha (França), Civitavecchia (Itália), Tunis (Tunísia), Pireus (Grécia), Alexandria (Egito), Bombaim (Índia), Cingapura (Cingapura), Inchon (Coréia do Sul), Shangai (China), Tóquio (Japão) de 16 a 19 de outubro, Honolulu (HI-EUA), Long Beach (CA-EUA), Acapulco (México), Cartagena (Colômbia) e Salvador; chegando, no dia 21 de dezembro, ao Rio de Janeiro. Nessa viagem o navio seguiu com uma tripulação composta por 30 Oficiais, 218 Praças e 158 Guardas-Marinha. Participaram, ainda, como convidados, um oficial do Exército Brasileiro, um oficial da Força Aérea Brasileira, dois integrantes da Marinha Mercante Nacional e, oficiais convidados das Marinhas dos Estados Unidos, Argentina, Chile, Peru, México, Venezuela, África do Sul, Índia, China, Japão, Portugal, França, Espanha, Holanda e Reino Unido.

 

2009

 

Em 27 de maio, suspendeu do Rio de Janeiro. Esteve em Santos-SP de 29 de maio a 1º de junho.

 

Recebeu do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo – COMCONTRAM, o Prêmio "Contato CNTM/2008 Esquadra", relativo ao período de 1º de maio de 2008 a 30 de abril de 2009.

 

Realizou sua XXIII VIGM, com 158 Guardas-Marinha a bordo, partindo do Rio de Janeiro em 20 de junho, com visitas a 21 portos de diversos países nos continentes americano, europeu e africano.

 

Entre outros portos esteve em Londres, em outubro.

 

O Brasil descendo o Rio Tamisa, passando por Erith, no subúrbio de Londres, em 15 de outubro de 2009, durante sua 23ª Viagem de Instrução. (foto: Julia North) O Brasil descendo o Rio Tamisa, passando por Erith, no subúrbio de Londres, em 15 de outubro de 2009, durante sua 23ª Viagem de Instrução. (foto: Julia North) O Brasil descendo o Rio Tamisa, passando por Erith, no subúrbio de Londres, em 15 de outubro de 2009, durante sua 23ª Viagem de Instrução. (foto: Julia North) O Brasil descendo o Rio Tamisa, passando por Erith, no subúrbio de Londres, em 15 de outubro de 2009, durante sua 23ª Viagem de Instrução. (foto: Julia North) O Brasil descendo o Rio Tamisa, passando por Erith, no subúrbio de Londres, em 15 de outubro de 2009, durante sua 23ª Viagem de Instrução. (foto: Julia North)

 

Em dezembro, regressou ao Rio de Janeiro, encerrando a XXIII VIGM.

 

2010

 

No final de maio, iniciou a XXIV VIGM, escalando em Rio Grande, Buenos Aires, pasando por portos do Chile, Cuba, EUA, Europa Setentrional e Meridional, voltando para o Brasil por Fortaleza em novembro.

 

O NE Brasil escalando em Toulon na sua XXIV VIGM. (foto: Stéphane Saizzi) O NE Brasil escalando em Toulon na sua XXIV VIGM. (foto: Stéphane Saizzi) O NE Brasil escalando em Toulon na sua XXIV VIGM. (foto: Stéphane Saizzi) O NE Brasil escalando em Toulon na sua XXIV VIGM. (foto: Stéphane Saizzi) O Brasil atracado a contrabordo do ex-cruzador HMS Belfast no Rio Tamisa (Londres). O navio museu Belfast faz parte do acervo do Imperial War Museum. (foto: ?, via Comte. Eduardo Luiz) O Brasil atracado em Estocolmo (Suécia) durante a XXIV VIGM. (foto: S. Björklund – Marine Traffic)

 

Recebeu a estação tática do SISCOMIS, para comunicações por banda X e Ku.

 

O NE Brasil na saída da Baía da Guanabara em setembro (?) de 2010. (foto: Edson Lucas Lima)

 

2011

 

Entre 9 de julho e 18 de dezembro realizou sua XXV VIGM, suspendendo do cais da Base Almirante Castro e Silva (BACS), levando a bordo os integrantes Turma Almirante Frontin, composta por 195 Guardas-Marinha, sendo 133 do Corpo da Armada, 30 do Corpo de Fuzileiros Navais e 32 do Corpo de Intendentes de Marinha. Participam, ainda, como convidados, um 2º Tenente da Força Aérea Brasileira, um Aspirante-a-Oficial do Exército Brasileiro, dois integrantes da Marinha Mercante Nacional, um diplomata do Ministério das Relações Exteriores e um Oficial da Marinha do Uruguai. Os portos visitados foram Salvador-BA de 12 a 13 de julho, Tenerife (Espanha) de 25 a 27 de julho, Amsterdam (Holanda), São Petersburgo (Rússia) de 9 a 13 de agosto, Hamburg (Alemanha), Le Havre (França), Londres (Inglaterra), Lisboa (Portugal), Pireus (Grécia), Civitavecchia (Itália), Valência (Espanha), Baltimore e Fort Lauderdale (EUA), Nassau (Bahamas), Cartagena (Colômbia), Guayaquil (Equador), Callao (Peru), Valparaíso (Chile), Montevideo (Uruguai) e Buenos Aires (Argentina).

 

O NE Brasil partindo da BACS para sua XXV VIGM em 9 de julho de 2011. (foto: CCSM)

 

2012

 

O NE Brasil – U 27 atracado na Base Naval do Rio de Janeiro (Ilha de Mocanguê), poucas semanas antes de suspender para sua XXVI VIGM. (foto: Fernando Nunão de Martini – Revista Forças de Defesa – 13/06/2012)

 

Em 14 de junho suspendeu BNRJ em comissão do PAD-CIASA, iniciando os preparativos para a próxima VIGM. Esteve em Santos entre os dias 15 e 18 de junho.

 

O Brasil entrando em Santos durante PAD-CIASA realizada para preparar o navio para a Viagem de Instrução do ano de 2012. (foto: Rafael Ferreira Viva – Santos - 15/06/2012) O Brasil entrando em Santos durante PAD-CIASA realizada para preparar o navio para a Viagem de Instrução do ano de 2012. (foto: Rafael Ferreira Viva – Santos - 15/06/2012) O Brasil entrando em Santos durante PAD-CIASA realizada para preparar o navio para a Viagem de Instrução do ano de 2012. (foto: Rafael Ferreira Viva – Santos - 15/06/2012) Reparo Bofors de 40 mm de boreste do NE Brasil. (foto: Rogério Cordeiro – Santos – 18/06/2012)

 

Em 6 de julho suspendeu da Base Almirante Castro e Silva (Ilha de Macanguê), dando inicio a sua XXVI VIGM levando a bordo os Guardas-Marinha da Turma Marques de Tamandaré. O Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, o Comandante da Força de Superfície, Contra-Almirante Antonio Reginaldo Pontes Lima Junior, e o Comandante do Primeiro Esquadrão de Escolta, Capitão-de-Mar-e-Guerra Marco Lúcio, que suspenderam junto com o navio e mais tarde foram transferidos por helicóptero para a F União – F 45 que retornava de quase nove meses de comissão no Mediterrâneo e costa do Libano. O primeiro porto visitado nessa VIGM foi Natal-RN.

 

A Turma de Guardas-Marinha Marquês de Tamandaré era composta por 184 Guardas-Marinha, sendo 122 do Corpo da Armada, 31 do Corpo de Fuzileiros Navais e 31 do Corpo de Intendentes da Marinha. Participaram, ainda, como convidados, estavam a bordo três servidores civis, um 2º Tenente da Força Aérea Brasileira, um Aspirante-a-Oficial do Exército Brasileiro, dois integrantes da Marinha Mercante Nacional, um diplomata do Ministério das Relações Exteriores e Oficiais da Armada da República Argentina, Armada da República do Chile, Armada da República Oriental do Uruguai, Marinha dos Estados Unidos da América, Marinha de Guerra do Peru, Marinha Nacional da França e Marinha de Portugal.

 

No dia 12 de julho em cerimônia presidida pelo Chefe de Operações Navais e Diretor-Geral de Navegação, AE Gilberto Max Roffé Hirschfeld, recebeu o Prêmio "Contato-CNTM/Esquadra-Força de Superfície", relativo ao período maio de 2011-abril 2012.

 

Esteve em Barcelona em 30 de julho, em Amsterdam em 10 de setembro e Baltimore em 18 de outubro.

 

O Brasil atracado em Valparaiso, Chile, em 29 de novembro de 2012. (foto: Tomislav Raymondi) O Brasil atracado em Valparaiso, Chile, em 29 de novembro de 2012. (foto: Tomislav Raymondi) O Brasil atracado em Valparaiso, Chile, em 29 de novembro de 2012. (foto: Tomislav Raymondi) O Brasil atracado em Valparaiso, Chile, em 29 de novembro de 2012. (foto: Tomislav Raymondi)

 

Chegou ao Rio de Janeiro em 21 de dezembro e atracando por volta das 10:00 no cais da BACS, encerrando a XXVI VIGM. O navio foi recebido pelo Comandante da Força de Superfície, Contra-Almirante Antonio Reginaldo Pontes Lima Junior.

 

2013

 

Esteve no porto de Santos entre os dias 15 e 17 de junho, em escala realizada durante a fase de preparação para VIGM.

 

O NE Brasil atracado em Santos-SP em 15 de junho de 2013, nas proximidades do cais da Capitania dos Portos de São Paulo. (foto: Marcelo M. Lopes da Silva - NGB) O NE Brasil atracado em Santos-SP em 15 de junho de 2013, nas proximidades do cais da Capitania dos Portos de São Paulo. (foto: Marcelo M. Lopes da Silva - NGB)

 

Em 27 de junho suspendeu para sua XXVII Viagem de Instrução de Guardas-Marinha (VIGM), visitando 22 portos em 18 países, atracando, inicialmente, no porto de Recife (Brasil), seguindo-se, Las Palmas-Ilhas Canarias e Barcelona (Espanha); Toulon e Le Havre (França); Pireus (Grécia); Varna (Bulgária) de ? a 14 de agosto; Istambul (Turquia) de 15 a 18 de agosto; Civitavecchia (Itália); Lisboa (Portugal); Londres (Inglaterra); Oslo (Noruega); Hamburgo (Alemanha); Baltimore e Fort Lauderdale (EUA); San Juan (Porto Rico); Cartagena (Colômbia); Guayaquil (Equador); Callao (Peru); Valparaíso (Chile); Montevidéu (Uruguai); e Buenos Aires (Argentina).

 

Na manhã do dia 4 de agosto, realizou uma PASSEX com a F Constituição - F 42 em águas do Mediterrâneo. Os navios encontraram-se no Mar Jônico, o Brasil realizando a suas XXVII VIGM e a Constituição de regresso da Operação LIBANO III.

 

 

O u t r a s    F o t o s

 

O Navio Escola Brasil, fundeado na Baia da Guanabara. (foto: SRPM) Navio Escola Brasil. (foto: ?) Navio Escola Brasil. (foto: ?) O Navio Escola Brasil, com a oficialidade, guarnição, professores e os guardas-marinha em foto tradicional. (foto: SRPM) Navio Escola Brasil. (foto: SRPM) Navio Escola Brasil. (foto: SRPM) O NE Brasil, mostrando o seu perfil caracteristico das F classe Niterói. (foto: SRPM) O Brasil em Toulon. (foto: via coleção de Pedro Caminha) O NE Brasil, navegando proximo a costa. (foto: NE Brasil - U 27) O NE Brasil, em manobra para atracação. (foto: NE Brasil - U 27) O NE Brasil, amarrado a boia na Baia da Guanabara. (foto: NE Brasil) O NE Brasil, atracado em Itajaí-SC. (foto: ?)

O Brasil atracado a contrabordo do cruzador HMS Belfast que é preservado como Navio-Museu em Londres. (foto: André Watford, via Rogério Cordeiro) O Brasil atracado a contrabordo do cruzador HMS Belfast que é preservado como Navio-Museu em Londres. (foto: André Watford, via Rogério Cordeiro) O Brasil atracado a contrabordo do cruzador HMS Belfast que é preservado como Navio-Museu em Londres. (foto: André Watford, via Rogério Cordeiro) O Brasil atracado a contrabordo do cruzador HMS Belfast que é preservado como Navio-Museu em Londres. (foto: André Watford, via Rogério Cordeiro)

 

 

R e l a ç ã o    d e    C o m a n d a n t e s

 

Comandante Período
CMG Alberto Annaruma Júnior 21/08/1986 a __/__/1987
CMG Antonio Carlos de Assis Pacheco __/__/1987 a __/__/1988
CMG José Alfredo Lourenço dos Santos __/__/1988 a __/__/1989
CMG Luís Sérgio Silveira da Costa __/__/1989 a __/__/1990
CMG Newton Riqui Vieira __/__/1990 a __/__/1991
CMG Raimundo Borba de Sant`anna __/__/1991 a __/__/1992
CMG Carlos Afonso Pierantoni Gambôa __/__/1992 a 18/11/1993
CMG Aurélio Ribeiro da Silva Filho 18/11/1993 a __/__/1994
CMG Carlos A. Briggs Vasconcellos __/__/1994 a __/__/1995
CMG Marcelio Carmo de Castro Pereira __/__/1995 a __/__/1996
CMG José Alberto Cunha Couto __/__/1996 a __/__/1997
CMG Luiz Fernando Palmer Fonseca __/__/1997 a __/__/1998
CMG Luiz Guilherme Sá de Gusmão __/__/1998 a __/__/1999
CMG Ilques Barbosa Júnior __/__/1999 a 31/01/2001
CMG Luiz Carlos de Carvalho Roth 31/01/2001 a 15/01/2002
CMG Carlos Alberto de Abreu Madeira 15/01/2002 a __/__/2003
CMG __/__/2003 a 16/01/2004
CMG Marcos José de Carvalho Ferreira 16/01/2004 a __/__/2005
CMG __/__/2005 a __/01/2006
CMG Alípio Jorge Rodrigues da Silva __/01/2006 a __/01/2007
CMG __/01/2007 a 18/01/2008
CMG Cid Augusto Claro Junior 18/01/2008 a 14/01/2009
CMG Fernando Antônio Araújo de Figueiredo 14/01/2009 a 07/01/2010
CMG Flávio Augusto Viana Rocha 07/01/2010 a 11/01/2011
CMG Luis Octavio Barros Coutinho 11/01/2011 a __/01/2012
CMG Marcos Borges Sertã __/01/2012 a __/01/2013
CMG Renato Garcia Arruda __/01/2013 a __/01/2014
CMG Sérgio Renato Berna Salgueirinho __/01/2014 a __/01/201_

 

 

B i b l i o g r a f i a

 

- Baker III, A.D. Combat Fleets of the World 1998-1999. Annapolis, MD: Naval Institute Press, 1998.

 

- NOMAR - Notícias da Marinha, Rio de Janeiro, SRPM, n.º 459, set. 1981; n.º 517, set. 1986; n.º 520, dez. 1986; n.º 523, mar. 1987; n.º 530, out. 1987; n.º 531, nov. 1987; n.º 533, jan. 1988; n.º 535, mar. 1988; n.º 543, nov. 1988; n.º 547, mar. 1989; n.º 550, jun. 1989; n.º 552, ago. 1989; n.º 556, dez. 1989; n.º 559, mar. 1990; n.º 568, dez. 1990; n.º 571, mar. 1991; n.º 573, mai. 1991; n.º 585, mai. 1992; n.º 597, jan. 1993; n.º 602, jul. 1993; n.º 604, set. 1993; n.º 605, out. 1993; n.º 607, nov. 1993; n.º 609, dez. 1993; n.º 615, abr. 1994; n.º 618, jun. 1994; n.º 622, set. 1994; n.º 641, nov. 1995; n.º 644, fev. 1996; n.º 648, jun. 1996; n.º 649, jul. 1996; n.º 661, jul. 1997; n.º 662, ago. 1997; n.º 664, set. 1997; n.º 666, nov. 1997; n.º 667, dez. 1997; n.º 669, jan. 1998; n.º 677, ago. 1998; n.º 700, ago. 2000; n.º 705, jan. 2001; n.º 716, dez. 2001; n.º 766, fev. 2006.

 

- NOMAR - Notícias da Marinha, Rio de Janeiro, CCSM, n.º 771, jul. 2006; n.º 787,nov. 2007.

 

- Revista O Convôo - Informativo de Segurança da Aviação - SIPAAerM, Rio de Janeiro-RJ, n.º 2, Ano XII, abr/mai/jun 2005.

 

- Revista Passadiço - Publicação do Centro de Adestramento Almirante Marques Leão. Niterói, Niterói, RJ, n.º 21, Ano XIV, 2001; n.º 23, Ano XVI, 2003; n.º 24, Ano XVII - 2004; n.º 25, Ano XVIII - 2005; n.º 27, Ano XX - 2007.

 

- CCSM - Centro de Comunicação Social da Marinha, Brasilia-DF.

 

- Revista de Apresentação e Divulgação do NE Brasil, Edição de 1987, 1989 e 2001.

 

- Desenhos dos Navios da MB em 3 D - www.norb3d.com Recomendamos !

 

- Jornal Canarias Ahora.com - Islas Canarias, España, 07 out. 2004.

 

- Base Militar Web Magazine - www.alide.com.br, acesso em 2006.